SINTRAM

Meio ambiente

O óleo diesel é o combustível mais usado no Brasil atualmente, pelo fato de oferecer um desempenho superior se comparado à outros combustíveis. São diversas as aplicações desse combustível e, sucessivamente, diversos os segmentos que o utilizam como recurso estrutural de sua empresa ou indústria. Portanto, para atender às várias necessidades, são encontrados vários tipos de diesel no mercado, como por exemplo, o diesel S10 e o S500, os tipos mais comuns.

Basicamente, o óleo diesel é um derivado do petróleo, obtido através da destilação, que traz hidrocarbonetos em sua composição (átomos de carbono e hidrogênio), além de possuir, em baixas proporções, átomos de enxofre, nitrogênio e oxigênio.

Diesel S500

Diesel S500, ou Diesel comum como é conhecido nos postos de combustível, traz este nome, pois contém 500 mg/kg, ou partes por milhão, de teor máximo de enxofre.

O tipo mais simples de diesel não apresenta nenhum tipo de aditivo e possui coloração avermelhada, devido ao corante, pigmento de utilização obrigatória de acordo com a regulamentação estabelecida pela ANP – Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

Dentre outras características, podemos destacar seu nível de cetano, responsável pela qualidade da combustão do motor. O Diesel S500 possui um número de cetano mínimo de 42. Quanto mais elevada a presença de cetano no diesel, menor é o atraso da ignição e melhor é a combustão.

A utilização do Diesel S500 é recomendada aos veículos movidos a diesel fabricados até 2012.

Diesel S10

Já o Diesel S10, traz em sua composição uma adição de 8% de Biodiesel e teor de enxofre máximo de 10 mg/kg, visando reduzir ao máximo a emissão de partículas nocivas na atmosfera e, consecutivamente, causar menos danos ao meio ambiente.

Seu nível de cetano é registrado em 48, contra 42 do Diesel S500. Outro favor de extrema importância é sua capacidade solvente de sujeiras, devido a presença maior de hidrogênio.

O Brasil vem, cada vez mais, se preocupando com a qualidade do ar e, principalmente, com os impactos de determinadas substâncias na atmosfera e na natureza. Por isso, desde janeiro de 2014, que o óleo diesel com baixo teor de enxofre vem sendo comercializado no Brasil, uma medida de transformação em relação ao controle de emissões veiculares.

A utilização do diesel S10 também é recomendada para veículos fabricados antes de 2012, porém, o grande diferencial são os benefícios ambientais, com baixa emissão de poluentes, além do nível de cetano que é mais elevado ao compararmos com o S500, aumentando o desempenho do motor.

O óleo Diesel, em suas diversas denominações, é o principal combustível comercializado no mercado brasileiro, utilizado no transporte de cargas e de passageiros, em embarcações, na indústria, na geração de energia, nas máquinas para construção civil, nas máquinas agrícolas e locomotivas, atendendo as necessidades dos consumidores e as mais avançadas tecnologias em motores e combustão.

Nos últimos tempos, os motores de ciclo diesel têm apresentado excelentes inovações. O objetivo é proporcionar uma maior economia de combustível e provocar menos poluição no meio ambiente. Desde janeiro de 2013, o diesel S-10 entrou em cena e mostrou ser um grande avanço tecnológico.

A fórmula do diesel tem sido alterada para produzir um combustível cada vez mais limpo. Exemplo disso é a evolução do diesel S-1800, S-500, S-50 e S-10. Esse último é o tipo mais avançado e trabalha junto com as tecnologias Selective Catalytic Reduction (SCR ou redução catalítica seletiva — Arla 32) e Exhaust Gas Recirculation (EGR ou recirculação de gases do escapamento).

 

Diesel S-10. Afinal, por que esse nome?

O óleo diesel é um dos derivados do petróleo e surge por meio da destilação. É composto principalmente por hidrocarbonetos (átomos de hidrogênio e carbono). Mas possui também outras substâncias, como o enxofre, o nitrogênio e o oxigênio.

Atualmente, são comercializados apenas o diesel S-10 e o S-500. De acordo com o artigo 4 da resolução № 65 da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o diesel S-50 e S-1800 não estão mais disponíveis desde janeiro de 2013 e janeiro de 2014, respectivamente.

A descrição do combustível varia de acordo com o teor de enxofre. O S-10 possui um teor máximo de enxofre de 10 ppm. Simplificando: existem 10 miligramas de enxofre para cada 1 quilo do líquido. O S-500 possui teor máximo de 50 ppm.

Diferenciar esses 2 tipos de diesel pela aparência é fácil. O S-10 possui uma cor bem clara, quase amarela. Já o S-500 possui tonalidade avermelhada. Isso porque a ANP regulamenta o uso de um corante nesse combustível.

 

Por que foi necessária a mudança na fórmula do diesel?

As legislações ambientais estabelecem normas para o controle de emissão de poluentes, o que tem sido um dos estímulos para essa evolução das tecnologias nos combustíveis. O Proconve foi criado em 1986 pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) para reduzir o nível de poluentes emitidos por veículos novos.

Essa redução é progressiva, e atualmente estamos no P-7 (similar à legislação europeia Euro 5). A cada fase, a indústria automobilística deve desenvolver tecnologias que cumpram com os novos padrões estabelecidos.

 

Quais são as principais vantagens de usar o diesel S-10?

Melhor desempenho

Quando se fala em óleo diesel, algo importante a se analisar é o nível de cetano presente. Esse componente faz com que a queima de combustível seja mais eficiente e melhora a partida a frio. Quanto mais cetano, melhor. O S-500 pode chegar até 42 de cetano. Já o diesel S-10 pode alcançar até 48.

 

Menos poluição ambiental

As novas características desse combustível reduzem a quantidade do óxido de nitrogênio em até 98% e de óxido de enxofre e de outros materiais particulados em até 80%. Essas partículas são formadas quando ocorre a queima do produto na câmara de combustão. Essas substâncias poluem a atmosfera, contribuem para a chuva ácida e podem causar problemas para a saúde, como doenças respiratórias.

PROGRAMA AMBIENTAL DO TRANSPORTE – DESPOLUIR

 

 

O QUE É?

Programa criado, em 2007, em conjunto pela Confederação Nacional do Transporte – CNT, o Serviço Social do Transporte – SEST e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – SENAT, com o propósito de contribuir  para a conservação do meio ambiente e a melhoria da qualidade do ar, incentivando os transportadores a adotarem práticas sustentáveis que e a minimizarem os impactos da emissão de poluentes pelos veículos.

 

OBJETIVOS

– Incentivar os transportadores a adotarem práticas ambientalmente responsáveis, com foco especial na qualidade de vida dos trabalhadores do setor, agentes fundamentais para a disseminação de boas práticas socioambientais.

– Promover – por meio da avaliação veicular ambiental – a redução da emissão de poluentes visando à melhoria da qualidade do ar e ao uso racional de combustíveis.

– Divulgar informações sobre temas relevantes para o setor de transporte, como gestão ambiental, combustíveis mais limpos e eficiência energética.

– Estimular e defender um transporte cada vez mais sustentável e eficiente, trazendo benefícios não só para os seus trabalhadores, mas, também, para toda a sociedade.

 

SOBRE O PROGRAMA

O Despoluir se consolida como grande parceiro dos transportadores por meio de diversas ações que promovem o bem-estar, mudam mentalidades e multiplicam conhecimentos.

As avaliações veiculares ambientais são feitas por equipamentos padronizados em nível nacional, fabricados dentro dos padrões da legislação vigente e aferidos anualmente pelo INMETRO.

Essa ação combate à poluição atmosférica provocada pela emissão de gases e partículas, além de possibilitar ganhos econômicos aos transportadores, como a redução do consumo com combustível. Aferir, também, é um bom indicativo do estado de manutenção dos veículos, melhorando a utilização dos recursos empenhados no transporte de passageiros.

O Programa é executado por 24 Federações de transporte de passageiros, cargas e autônomos, com técnicos treinados e capacitados para a realização dos serviços.

No Estado de Minas Gerais, a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Minas Gerais – FETRAM é a coordenadora do Despoluir no segmento de transporte de passageiros.

 

RESULTADOS

Com o propósito de melhorar a qualidade do ar, cuidar da saúde dos trabalhadores e estimular o uso racional de combustíveis, já foram realizadas mais de 2 milhões de aferições veiculares desde o início do Programa, o que corresponde a cerca de 42 mil transportadores atendidos em todo o Brasil. 

No Estado de Minas Gerais, no segmento de passageiros, em 2017, foram feitas mais de 36.000 aferições nos veículos de 210 empresas. Essas aferições foram realizadas trimestral ou semestralmente, dependendo da localização da empresa, se na Região Metropolitana de Belo Horizonte ou nos Municípios do interior do Estado.

 

PREMIAÇÃO

Reconhecendo e valorizando a participação das empresas no Programa Despoluir, a FETRAM premia anualmente as empresas, cujos trabalhadores envolvidos nos setores de manutenção, qualidade e segurança do trabalho mais se destacaram nos quesitos disponibilização da frota e veículos aprovados nas aferições, de acordo com as regras contidas em Regulamento próprio.

O “Prêmio FETRAM de Qualidade do Ar”, criado em 2009, no ano de 2017, em sua oitava edição, premiou nas categorias “ouro destaque”, “ouro” e “prata” 94 empresas. Número crescente a cada edição.

 

PARTICIPE – É SIMPLES

O Despoluir é um Programa totalmente gratuito dentro do Estado de Minas Gerais, independentemente da localização das empresas de transporte de passageiros, suas filiais e pontos de apoio.

Para participar, entre em contato com a FETRAM e agende a visita de um ou mais técnicos que farão as aferições de todos os veículos da frota da empresa.

Para mais informações entre em contato pelo telefone (31) 3274-2727 ou pelo e-mail despoluir@fetram.org.br. Acesse também o site www.despoluir.org.br.

Participando do DESPOLUIR, ganham as empresas do setor por praticarem a responsabilidade socioambiental e ganha a sociedade, pela melhoria da qualidade do ar e pela perspectiva de um futuro melhor com a conservação dos recursos naturais e do meio ambiente.